Como em anos anteriores, começo o ano com o sentimento de enorme curiosidade e expectativa para os próximos tempos que aí vêm. O início do ano é sempre um ponto de partida para novas etapas e desafios.

Se por um lado finalmente existe a sensação que as duas principais cidades do país perceberam a importância do Café de Especialidade, por outro lado este ano pessoalmente é um ano de grandes desafios.

O café de especialidade na maioria das cidades europeias, como Barcelona, Berlim e Londres está a vários anos desenvolvido e podem-se neste momento considerar mercados sólidos e estáveis. Noutras capitais como Madrid, Budapeste ou Moscovo o café de especialidade ganhou um movimento enorme, podendo-se dizer mesmo “imparável”. No exemplo mais específico de Madrid, tenho verificado que neste último ano abriram novos espaços com grande foco na qualidade, espaços já abertos a mudarem a sua filosofia de negócio e a apostarem no café de especialidade.

Ao fim de tantos anos como Barista é com grande satisfação que verifico este crescimento e este florescer do interesse no café de especialidade, muito porque finalmente os consumidores portugueses começam a procurar novas experiências e mais qualidade, o que os leva a aceitar melhor as diferentes sensações sensoriais que o “speciality coffee” tem para oferecer.

Por outro lado este ramo de negócio captou a atenção de novos investidores, o facto de requerer investimentos maiores que um “normal café” mas ao mesmo tempo proporcionar margens superiores levou a que novos investidores olhassem para este nicho de mercado com outros olhos. E aqui começa, na minha opinião, um ponto de viragem que pode ser perigoso para o café de especialidade.

Durante anos eu defendi que deveriam ser formados Baristas, tentei que com o meu empenho e mensagem outros verificassem que valia a pena investirem na sua formação profissional como Barista. Passados estes anos verifiquei que realmente existiu um núcleo quase reduzido que o fez e a falta de Baristas profissionais em Portugal é gritante. Atenção, saber fazer alguns desenhos com leite no café não torna alguém num Barista, como já expliquei noutras edições, um Barista é alguém completo dentro do café, um profissional que sabe de café, sabe as suas origens, compreende a torra, sabe fazer a sua análise sensorial e por fim sabe respeitar o produto e as receitas de forma a proporcionar a melhor experiência ao seu cliente final. Um Barista não se forma em 15 dias, leva meses até que se consiga depositar todas as tarefas a essa pessoa.

Esta falta de formação e rigor tem levado a que exista pouco critério na elaboração e calibração de bebidas, má definição das receitas nas cartas e até ao desrespeito por regras básicas de serviço. No fundo faz-me lembrar um pouco a diferença entre o trabalho de um bartender e de alguém que serve uns “copos” atrás de um bar. Se o café de especialidade durante anos têm lutado para ser reconhecido a minha mensagem de ano novo é focada em quem vai representar esse mesmo café de especialidade, não queriam ganhar tudo de uma vez e apostem na formação, apostem na qualidade do café, apostem na qualidade de maquinaria, apostem no sucesso dos vossos negócios.

Seria interessante estudar a evolução dos mercados e verificar se o nosso mercado este ano seguirá o melhor caminho. Se a evolução for positiva cada vez mais poderemos ter melhores cafés em Portugal, cada vez mais poderemos ter os clientes dispostos a pagar o justo valor dessa melhor qualidade. O crescimento constante do turismo proporcionou uma abertura de mentalidades e a realidade é que o movimento finalmente começou!

Eu, como atual campeão nacional espero mais uma vez que seja um ano que pessoalmente consiga concretizar metas e objetivos, que consiga espalhar a nossa bandeira por esse mundo fora e espero continuar a actuar como um agente activo na promoção do café de especialidade e na formação de novos baristas!

Este mês é o ponto de partida para um ano recheado de acontecimentos e nós aqui estaremos para os relatar mensalmente.

 

PARTILHARShare on FacebookTweet about this on Twitter