O Vinho do Porto é um vinho licoroso muito particular e apreciado um pouco por todo o mundo. Quer seja bebido como aperitivo, a acompanhar uma sobremesa ou até mesmo numa refeição, é uma presença nobre em qualquer mesa.
Como vimos na primeira edição da Drinks Diary, na nossa rúbrica “Tasting Club”, é também um elemento que se pode usar de várias formas para elaborar um cocktail.
E para que possa tirar o melhor partido da garrafa de vinho do Porto que tem em casa, apresentamos cinco receitas clássicas de cocktails com vinho do Porto, os seus ingredientes, método de preparação e um pequeno apontamento sobre a sua origem.

 

Elk´s OwnElk´s Own
45ml Rye Whiskey
30ml Vinho do Porto Ruby
15ml Sumo de limão
10ml Xarope de açúcar
15ml Clara de ovo

Método:

Adicionar todos os ingredientes no shaker e agitar primeiramente sem gelo, depois, adicionar gelo no shaker e voltar a agitar vigorosamente. Coar com o strainer, servir numa taça de vinho.
Nota:

O Elk´s Own foi publicado pela primeira vez em 1930 no “The Savoy Cocktail Book”. Apesar da receita ter mudado um pouco, este cocktail é uma versão do Elk´s Fizz que ganhou St. Paul Bartender Peter Sindar the 1901 National Police Gazette Bartender’s Medal. É um cocktail da família dos “Sour” que incluem sempre clara de ovo, um destilado, açúcar e um elemento amargo que pode ser o limão.

Hot Mulled WineHot Mulled Wine

750 ml Porto Ruby
1/4 Caneca de açúcar granulado
2 Laranjas
1/2 Colher de chá de pimenta da Jamaica
1/2 Noz-moscada
12 Cravos
1 Pau de canela

Método:

Deite o cravinho e a casca da laranja num tacho, junte a noz-moscada, a pimenta da Jamaica, o pau de canela e o açúcar. Junte água e deixe cozinhar por 10 minutos. Coe a mistura e leve de novo ao lume juntamente com o vinho do Porto sem deixar ferver.

Nota:

O Mulled Wine é uma bebida feita à base de vinho tinto, especiarias, passas de uva e serve-se quente ou morno. O vinho do Porto é muitas vezes usado como base para esta bebida que se bebe normalmente no inverno. Muito popular no Reino Unido é associado à época natalícia.

Port CobblerPort Cobbler

120ml Vinho do Porto Ruby
3 Rodelas de laranja
2 Colheres de bar de açúcar

Método:

Colocar todos os ingredientes no shaker e agitar vigorosamente. Sem coar, verter para um cálice de vinho cheio de gelo picado. Decorar com frutas da época. Servir com uma palhinha.

Nota:

Com origem nos E.U.A., o Cobbler introduziu no mercado duas novas inovações: o gelo e as palhinhas. Apesar de amplamente usados nos dias de hoje, estes dois fatores ainda desconhecidos trouxeram uma grande popularidade ao cocktail que o tornou num dos mais populares no final do século XIX. Um Cobbler é feito num cálice cheio de gelo picado e os ingredientes são vertidos no copo em cima do gelo, a fruta, o açúcar e só depois o vinho ou a bebida espirituosa. O preparado é depois agitado com a colher de bar. A palhinha é depois colocada no copo e a bebida decorada com fruta.

Port flipPort Flip

60ml Porto Tawny
10ml Xarope de açúcar
1 Ovo inteiro
Noz moscada

Método:

Deitar o ovo, o Vinho do Porto e o xarope de açúcar no shaker e juntar gelo. Agitar vigorosamente e coar para um cálice de vinho. Raspar um pouco de noz moscada no topo do cocktail.

Nota:

Flip é um cocktail preparado com qualquer vinho ou qualquer bebida alcoólica misturada com açúcar e um ovo inteiro. Normalmente a mistura é feita nas seguintes proporções: 1 colher de chá de açúcar ou xarope de açúcar, 1 ovo inteiro e 60ml da bebida escolhida. Este preparado é agitado no shaker com gelo picado e coado com um strainer para o copo e decorado com noz moscada. Os Flips mais reproduzidos são o Brandy Flip, o Gin Flip, o Sherry Flip e o Port Flip.

SuburbanSuburban

30ml Porto Ruby
35ml Appleton Estate Rum Reserva
35ml Rye Whiskey

Método:

Coloque todos as bebidas no mixing glass e misture com uma colher de bar. Coe com o strainer para uma taça de cocktail pré-gelada. Decore com um zest de limão.

Nota:

O Suburban é um cocktail clássico  anterior à Prohibition. Criado no bar do antigo Hotel Waldorf Astória, que se situava onde hoje existe o Empire State Building, herdou o nome de um cavalo escuro, que se tornou numa lenda na corrida de cavalos, a Handicap Suburban, que acontecia no mês de junho em Sheepshead Bay.

PARTILHARShare on FacebookTweet about this on Twitter