As semifinais da Bacardi Legacy Sul da Europa 2018 aconteceram em Granada, no sul de Espanha, no passado dia 28 de novembro.

Ao todo compareceram 24 semifinalistas vindos de quatro países, Portugal, Espanha, França e Itália. Cada país trouxe consigo seis semifinalistas que disputaram entre si um dos três lugares na fase seguinte.

A semifinal nacional elegeu os seus três mais promissores, Fernando Santos, Gastão Siopa e Rafael Silva.

Estes Bartenders têm a partir de agora três meses para montar uma estratégia de comunicação de forma a dar a conhecer o seu cocktail com vista a torna-lo num novo clássico.

Perguntámos aos três como está a ser a experiência Bacardi Legacy 2018.

 

Fernando Santos

 

Fernando Santos

Head Bartender no Rooftop do Hotel Mundial

Cocktail: Volver

D.D: Qual foi a inspiração para o cocktail que apresentaste na Bacardi Legacy?

O meu cocktail foi inspirado na palavra espanhola que significa voltar, este seria o cocktail que eu serviria se se voltasse a produzir Rum Bacardi em Cuba, como era inicialmente.  A família foi exilada da ilha após a revolução e agora que Fidel Castro faleceu e começa a haver maior abertura por parte do governo, voltar às origens é uma possibilidade. Volver é por isso um cocktail imbuído desse sentimento de nostalgia e possibilidade, ao mesmo tempo que celebra as raízes do Rum Bacardi.

D.D: O que significa para ti estar entre os três mais promissores da Bacardi Legacy Portugal?

Estar nos três  finalistas para mim é um orgulho. Estipulei alguns objectivos nesta competição, inicialmente estar entre o grupo dos seis semifinalistas,  ser um dos três mais  promissores e com isso ir a  Roma, e se tudo correr pelo melhor vencer a Bacardi Legacy Portugal 2018. Sinto-me muito feliz. A Bacardi Legacy é especial!

D.D: E agora, como tencionas promover o teu cocktail nos próximos três meses?

Em relação à promoção vão acompanhando a página Volver – Bacardi Legacy 2018, surpresas virão. (Risos)

Rafael Silva

 

Rafael Silva

Bartender no Bovino Steakhouse

Cocktail: Equilibrium

D.D: Qual foi a inspiração para o cocktail que apresentaste na Bacardi Legacy?

A minha inspiração para o cocktail baseou-se em encontrar semelhanças entre a história da Bacardi e a minha família. E foi aí que percebi que o meu avô, a quem desde já quero dedicar esta vitória, tinha alguns factos em comum com Don Facundo e o com o seu percurso de vida.

D.D: O que significa para ti estar entre os três mais promissores da Bacardi Legacy Portugal?

É uma sensação de felicidade e ao mesmo tempo sinto que os próximos tempos vão ser de muito esforço e dedicação.

D.D: E agora, como tencionas promover o teu cocktail nos próximos três meses?

Hoje em dia existem muitas ferramentas de promoção, irei apostar fortemente nas redes sociais, viajar por Portugal e pela Europa com o #equilibriumcocktail sempre comigo.

 

Gastão Siopa

Gastão Sipoa

Bartender no Cais da Praia

Cocktail: Hanging Bay

D.D: Qual foi a inspiração para o cocktail que apresentaste na Bacardi Legacy?

O meu cocktail é o Hanging Bay e a ideia vem de uma mistura da minha experiência com a minha noção de tradição. Em 2013 passei uma altura da minha vida em que eu dizia que estava pendurado. Não tinha trabalho não conseguia fazer nada nem ajudar os meus pais e então decidi emigrar para Londres onde comecei a trabalhar em bares de cocktail. Daí a ideia do ‘Hanging’. Quis fazer um twist num daiquiri mas dando-lhe um toque português usando louro e aplicando  técnicas simples que fui aprendendo durante a minha experiência profissional. Assim acabei por alcançar algo único que facilmente se tornaria num clássico.

D.D: O que significa para ti estar entre os três mais promissores da Bacardi Legacy Portugal?

É um orgulho representar Portugal e concorrer com alguns dos melhores do meu país e de doutros países. O nível e qualidade do Bacardi Legacy é enorme e há muita pressão, mas a sensação de partilha, família e companheirismo é maior ainda o que me trouxe emoções inexplicáveis. Estou radiante!

D.D: E agora, como tencionas promover o teu cocktail nos próximos três meses?

Para falar verdade ainda não decidi quais os ângulos que vou seguir. Tenho muita escolha e muitas formas diferentes de alcançar os meus objectivos. Primeiro quero estruturar bem um plano e estabelecer certos contactos para poder então começar a mexer com um objectivo planeado. Obviamente as redes sociais são uma ferramenta imprescindível mas espero poder interagir pessoalmente com muitos espaços e pessoas e dar a explicar a minha história.

PARTILHARShare on FacebookTweet about this on Twitter