A família Rothschild pode ser concorrente no mundo da Banca e talvez dos Vinhos mas a criação do Champagne Barons de Rothschild  é o primeiro projeto no qual os três ramos (Château Lafite Rothschild, Château Mouton Rothschild e Château Clarke) se juntam para colaborar num projeto.

Desde o início os Rothschild sabiam que queriam Chardonnay como a base principal para os seus champagnes – uma escolha ousada, particularmente para uma nova Maison, visto que o Chardonnay é a uva mais escassa e a mais cara da região de Champagne.

Produzido em quantidades substancialmente limitadas comparativamente aos principais produtores de champagne, cada garrafa de Champagne Barons de Rothschild repousa nas caves durante 4 a 5 anos – onde a escuridão e o silêncio são reis – antes de ser colocada no mercado.

Este processo é demorado, requer muito trabalho e é, portanto, caro. Mas a qualidade excecional deste champagne merece-o.

A tradição junta-se ao luxo moderno, nome Rothschild está vincado na tradição e enquanto a tradição e a herança têm um papel importante na produção e na qualidade do champagne, a família Rothschild garante que ele é tanto relevante como venerado nos círculos sociais modernos.

Parcerias com marcas tais que Chloé, Cartier, Longine Masters e Ritz, uma rede de distribuição dirigida às jovens elites, fazem com que o Champagne Barons de Rothschild esteja unicamente nos mais exclusivos restaurantes, hotéis e lounges através o mundo.

Em Portugal está disponível na Wine Time Europe e pode saber mais através do site www.wine-time.biz.