Drinks Diary: O que significa para ti o “Dia da Mulher”?

Para ser sincera é uma data que a mim não me diz nada e numa altura em que cada vez mais lutamos por igualdade acho estranho ainda não haver ainda o dia do homem .

Drinks Diary: É quase um cliché dizer que o Bar é um mundo de Homens, mas os números não mentem e as mulheres continuam a ser uma minoria. Porque achas que isso acontece?

Acho que pode ser intimidante para uma mulher optar por uma carreira maioritariamente dominada por homens e talvez esse seja o factor com mais peso, mas outras profissões passaram pelo mesmo e acho que neste meio a situação também se está a alterar e cada vez mais há mulheres boas profissionais e com vontade de estar atrás do bar.

Drinks Diary: Já te aconteceu alguma situação caricata atrás do bar, que achas que não teria acontecido se fosses um Homem?

Não nunca .

Drinks Diary: Ser mulher e trabalhar “na noite”. Existe ou não um estigma social em relação a isso?

Eu acho que nos dias de hoje não .

Drinks Diary: Enquanto profissional sentes que és valorizada pelos teus pares?

Sim, o mais possível.

Drinks Diary: Como é que o “mundo do bar” surgiu na tua vida?

Eu trabalhava em hotelaria já há alguns anos, nomeadamente em restaurante e com um passado e gosto pelas artes e criatividade em geral, senti que em bar podia juntar as minhas duas paixões.

Drinks Diary: Na tua opinião, de que forma é que a indústria de bebidas pode tornar-se mais inclusiva para as mulheres?

Eu acho que a indústria é super inclusiva neste momento, eu nunca me senti posta de parte pelo facto de ser uma mulher e pelo menos aqui em Londres não é um problema de todo. Muitas vezes acho que as mulheres até estão a ser favorecidas somente pelo facto de ser mulheres e não pelas capacidades e valor profissional acrescido que podem trazer,  isso sim é um problema. Acho que com a “febre ” de mulheres no mundo de bar há muitas oportunidades e  favoritismos pelo facto de querer mostrar que há mulheres na indústria das bebidas. Eu discordo totalmente com isto devemos lutar pela igualdade acima de tudo e a mulher deve ser valorizada sim, mas não mais que os Homens Bartenders e não por ser mulher Bartender mas por ser Bartender competente, profissional e com talento.

Drinks Diary: Nos locais onde trabalhas costuma haver a celebração do dia da mulher?

Não.

 

PARTILHARShare on FacebookTweet about this on Twitter