Daniel Zamith, Bartender do 100 Maneiras Bistro é o vencedor nacional desta edição do Mediterranean Inspirations By Gin Mare.

A final da competição realizou-se hoje durante a tarde no Kontiki Bar, na Praia de São João na Costa da Caparica, local que já tinha recebido a semifinal de Lisboa.

Foram oito os finalistas apurados durante as três semifinais que passaram pelo Algarve, Lisboa e Porto. Hoje vieram apresentar os cocktails que já haviam preparado e que tiveram a oportunidade de melhorar para os apresentarem frente ao júri constituído por Jorge Balbontin, Cocktail Manager da Global Premium Brands, David Palethorpe – Cinco Lounge e o Chef Mário Lino, do restaurante Tabik.

À semelhança das semifinais, cada concorrente teve de apresentar três bebidas, um Gin Tónico, um Cocktail de Autor, o Mare Nostrum e um Cocktail com um caracter gastronómico, o Gastro Bartender Drink.

Daniel Zamith, que se havia classificado em segundo lugar na Semifinal de Lisboa conseguiu hoje convencer o júri de que era o concorrente certo para representar Portugal em Ibiza entre os dias 4 e 6 de setembro. Serviu um Gin Tónico com salicórnia, a que se seguiu o cocktail Sweet Sea Brize, um cocktail servido dentro de casca de ostra, que usou Gin infusinado com água de ostra, um cordial de meloa entre outros elementos. Para o seu Gastro Bartender Drink, Daniel usou um vinho branco e bitter de aipo em mais uma criação complexa, muito gastronómica. Dentro de todos os concorrentes em prova foi aquele que mais ingredientes usou e em cujas criações o toque salgado esteve sempre presente.

A competição de hoje arrancou com Tiago Moreira, Bartender do Rib no Pestana Vintage no Porto. O vencedor da semifinal do Porto voltou a apresentar o Gin Tónico que apostou na manga desidratada e no seu cocktail de autor, o Sea Crown que é um tributo ao mar, uma bebida aromática e fresca que juntou o gengibre ao alecrim e foi servido num copo dentro de um búzio.

Serviu depois uma água aromatizada com manga desidratada, um “tira-gosto” para o júri e avançou para o seu Gastro Bartender Cocktail. Inspirado numa carbonara este original cocktail contem doce de tomate, xarope de bacon e clorofila de manjericão que foi complementado por um ar de queijo parmesão. Foi mais uma vez uma apresentação consistente.

A única mulher em jogo foi a segunda a entrar no palco da competição, Carole Coelho manteve a apresentação que fez na semifinal do Porto e acrescentou alguns pormenores, como o spray refrescante que ofereceu ao júri a abrir a sua prova. Abriu o Gin Tónico com tomate desidratado e harmonizado com pasta de azeitona e orégãos. Foi a única concorrente a usar a técnica do roll, no seu segundo cocktail. As pedras infusionadas ou os leques aromatizados com canela e laranja no Gastro Bartender Drink foram alguns dos detalhes que lhe garantiram o segundo lugar na competição.

Nuno Carreira, vencedor da semifinal de Lisboa foi o terceiro classificado desta final. A sua apresentação foi consistente com o que havia feito anteriormente, tendo apenas feito algumas mudanças em termos de apresentação dos cocktails. No Mare Nostrum, por exemplo, incrustou uma garrafa de Gin Mare num bloco de gelo e nessa garrafa ia uma dose extra de Gin para que cada um pudesse equilibrar o cocktail a seu gosto. Os elementos personalizados com a marca marcaram novamente presença na sua prestação.

Kevin Belhaj tinha ganho o Wild Card na semifinal do Algarve e veio a Lisboa fazer uma apresentação cuidada, com a calma que o caracteriza. O Gin Tónico veio para a mesa num Bonsai de Laranjeira e as suas criações foram sempre buscar elementos e ingredientes da região onde vive, como os figos ou a alfarroba.

Do Algarve veio também Rui Pereira que se classificou em segundo lugar na semifinal regional. Numa apresentação mais conseguida do que a do Algarve e que teve alguns pormenores novos, como o doce regional do Algarve, o Dom Rodrigo em que o interior era um recheio feito com Gin Mare.

A fechar a representação do Algarve esteve Luís António que venceu a semifinal do sul do país. Voltou a apostar nos produtos da ria como a ostra ou na originalidade do seu Gastro Bartender Drink, que deveria lembrar uma açorda e incluía camarão e um xarope de picles de ovo.

O último concorrente foi Tiago Rocha, o Bartender do Corinthia Hotel em Lisboa ganhou a passagem à final com o Wild Card em Lisboa, fez uma apresentação em três atos, cada um dos atos uma bebida que contava a história de um pescador. Apesar da ideia ter sido bastante boa, os nervos acabaram por dificultar a concretização.

Todos os cocktails tiveram uma vertente gastronómica muito marcada, uma vez que este é um dos requezitos para ir a Ibiza. Daniel Zamith vai ter a oportunidade de trabalhar com um Chef de cozinha nas próximas semanas e com ele procurar elementos gastronómicos que melhor se adequem ao seu cocktail.

Esta foi a sétima edição da Mediditerrean Inspirations by Gin Mare e se ao início Portugal tinha uma participação fraca, algumas vezes integrada numa das semifinais de Espanha, hoje em dia a qualidade das apresentações está ao nível de outros países europeus. Foi esta ideia que Jorge Balbontin, Cocktail Manager da Global Premium Brands, quis deixar no seu discurso de fecho desta fase da competição em Portugal.

 

 

 

 

PARTILHARShare on FacebookTweet about this on Twitter