Enquanto Sommelier tenho assistido ao crescimento da procura de vinhos chamados naturais ou biodinâmicos. Por enquanto são geralmente os clientes estrangeiros que os procuram e por norma, pessoas que têm atenção a uma série de detalhes na sua alimentação ou na sua forma de viver. Mas não são só os vegetarianos, os vegans e os defensores do ambiente que procuram este tipo de vinho, que é mais amigo do ambiente e que não usa produtos químicos na sua produção ou os usa reduzidos ao máximo. O cliente comum também já o procura.

Esta é uma tendência que me parece natural nos dias que correm, no entanto vejo muitas vezes as pessoas baixarem os padrões de qualidade do vinho que bebem em favor da escolha de vinhos provenientes destes métodos de produção, e a entrar por vezes em caminhos de algum extremismo nas posições que tomam.

 

[….]

Caminharemos com certeza para um tempo em que as técnicas se aperfeiçoarão também neste setor. Mas até lá, não sejamos radicais. Porque como diria Pessoa: “Boa é a vida, mas melhor é o vinho”

Artigo de opinião “Tendências Vínicas” da autoria de António Lopes, Sommelier do Hotel Conrad no Algarve publicado na segunda edição da Revista Drinks Diary.

Para ler na integra deve seguir o Link e aceder à edição online da revista.

PARTILHARShare on FacebookTweet about this on Twitter