De todos os produtos expostos na prateleira o Vermute é, sem dúvida, o que mais nos fascina na Bartending Project. É exatamente aquilo que consideramos a bebida perfeita, o processo genial que é harmonizar tão grande número de ingredientes faz-nos sentir um enorme respeito para com os criadores destas bebidas.

A sua complexidade faz do Vermute o aperitivo perfeito. O facto é que estão presentes os quatro elementos principais característicos de uma grande bebida. A perfeita combinação de sabores, elementos doces perfeitamente equilibrados com a acidez do Vinho e agentes amargos, neste caso representados pelo absinto.

Quando bem concebido, um Vermute tem a capacidade de criar salivação na boca do cliente, criando aquela sensação de apetite que geralmente faz com que o nosso convidado sinta a necessidade de beber ou repetir uma bebida.

Partindo do pressuposto que existe no mercado uma fantástica seleção de Vermutes, Italianos, Franceses e Espanhóis, é uma bebida que estimula a curiosidade nos Bartenders e lhes permite criar as suas próprias receitas.

As primeiras experiências, marcadas pelo princípio da tentativa e erro, ensinam que o caminho é não tentar copiar os Master Blenders das grandes casas de Vermutes, começando por misturar 30\40 tipos de botânicos e agentes aromáticos diferentes. Geralmente este caminho está destinado ao fracasso, é difícil igualar a genialidade do Sr. Antonio Benedetto Carpana, “só para nomear o criador desta bebida”. Tendo consciência desta constatação iniciamos por baixo, começando pela mistura de 5\6 agentes aromáticos diferentes, aumentando as suas porções gradualmente. Através desta técnica obtemos o controlo individual de cada agente. A partir desse momento os resultados tornaram-se excitantes. Através de uma simples técnica de infusão a quente, conseguimos dezenas de produtos diferentes, podendo estes ser aplicados na Mixologia ou serem simplesmente servidos “on the rocks”. Através da criação dos nossos próprios Vermutes deparamo-nos com a agradável surpresa que é a oportunidade de criar pequenas quantidades de grandes tesouros, indo estes ao encontro, não só das nossas exigências, mas também das necessidades e gostos dos nossos convidados.

 

Receita de Vermute Caseiro:  

500ml Vinho branco seco                     3g Poejo

10g Angélica                                            3g Violetas

5g Pétalas de rosa                                   Casca de 1 laranja

3g Flor de Laranjeira                             Casca de 2 tangerinas

4g Pétalas de Papoula                           Casca de 1 toranja

3g Perpetua morango                            20ml Infusão de Absinto

3g Jasmim                                                120g Mel de Laranjeiro

2g Lúcia Lima                                          40ml Caramelo

2g Ibiscus

 

Procedimento:

  1. Colocar em infusão durante 30 minutos, 10 g de absinto desidratado juntamente com 200 ml de vodka corrente. Filtrar e reservar.
  2. Colocar num almofariz de pedra as sementes de Angelica, a Lúcia Lima e o Poejo e esmagar. Adicionar as cascas de citrinos e as flores e esmagar mais uma vez (desta vez delicadamente).
  3. Colocar o resultado deste ultimo processo dentro de um saco fecahdo com zip e adicionar os 500 ml de vinho.
  4. Colocar o saco (privado de ar) numa Ronner a 65º durante 2 horas.
  5. Baixar a temperatura do vinho aromatizado com água e gelo.
  6. Filtrar o vinho de forma a não ficarem resíduos (se for necessário utilizar na ultima passagem um Brita Filter)
  7. Adicionar o mel e mexer com uma colher até dissolver completamente
  8. Corrigir com a infusão de Absinto
  9. Adicionar caramelo até atingir a coloração desejada.
PARTILHARShare on FacebookTweet about this on Twitter