O novo Museu Cálem, recentemente inaugurado ao público, conta com a intervenção da Gema Digital, empresa portuguesa especialista em soluções tecnológicas.

O investimento de 3 milhões de euros, por parte da marca Cálem, na criação do mais tecnológico e avançado centro de visitas das Caves de Vinho do Porto, teve como principal objetivo dar resposta à crescente procura por parte dos turistas e, paralelamente, manter a aposta na diferenciação.

“Com a cidade do Porto distinguida em 2017 pela European Consumers Choice, pelo terceiro ano consecutivo, como melhor destino europeu, a reformulação e modernização do espaço de visita às caves tornou-se imperativo, também para corresponder às expectativas de milhares de turistas que cada vez mais escolhem a zona norte do país como destino de férias”, explica Mafalda Ricca, Executive Sales Director da Gema Digital.

Equipado com os mais recentes equipamentos tecnológicos, que simbolizam a capacidade da marca Cálem em adaptar-se e, ao mesmo tempo, conservar a tradição, a principal novidade do novo Museu Cálem é a zona self-guided, onde os visitantes podem descobrir a história da casa Cálem, com o apoio de um conjunto de artefactos, gráficos, dispositivos eletrónicos interativos e recurso a vídeos informativos.

Ao longo do projeto de reformulação do novo Museu Cálem, a Gema Digital esteve responsável pela consultoria tecnológica de todas as soluções multimédias desenvolvidas. Neste sentido, os espaços de visita tornaram-se mais amplos e atrativos para os turistas, potenciando também a interação com a marca Cálem, com os vinhos e processo de produção.

As soluções desenvolvidas e implementadas no novo Museu Cálem incluem a implementação de um vídeo mapping na maqueta, um vídeo mapping interativo num balseiro, jogos que apresentam o food pairing ideal para cada perfil de visitantes, e que contaram com a assinatura da portuguesa Gema Digital.

“Este projeto nasceu com a enorme vontade que a marca Cálem tinha em fazer algo de referência no setor, com soluções tecnológicas de topo e uma integração tecnológica no ambiente genuíno das caves e que viesse enriquecer e ilustrar os conteúdos que os guias transmitem aos visitantes, mas sem nunca desvirtuar a personalidade própria deste espaço. A Cálem tinha o sonho e a Gema Digital o expertise. Não nos poderíamos orgulhar mais do resultado final”, comenta ainda Mafalda Ricca.

 

 

 

 

PARTILHARShare on FacebookTweet about this on Twitter