As primeiras referências ao cocktail Old Fashioned surgem no início do século XIX, embora por essa altura o Whiskey não fosse o espirituoso mais em voga entre os Bartenders, que estavam mais interessados em trabalhar o Brandy ou a Genebra.

Em 1859 o jornal Memphis Daily Appeal refere-se ao “Whiskey Cocktail” como uma bebida “fashionable” para acompanhar uma tarde desportiva enquanto se fumavam charutos e mascava tabaco e eventualmente se jogava poker. Quando surgiu o Old Fashioned era considerado uma bebida matutina, um “eye opener” pela manhã que manteve os soldados acordados durante a Guerra Civil. Em 1874 o Indiana Progress, jornal editado na Pensilvânia, advogava que um Whiskey ou um Bourbon Cocktail antes do pequeno almoço era a melhor coisa para a aparência.

Em 1862 Jerry Thomas escreveu no seu “Bartenders Guide: How to Mix Drinks or The Bon Vivant’s Companion”, a receita daquilo que parece ser um Old Fashioned, o Holland Gin Cocktail, com a referência de se esmagar um cubo de açúcar num copo de Whiskey com um pouco de água, juntar um pedaço de gelo, dois dash de Angostura Bitters uma casca de limão e um jigger de Holland Gin. Mas apesar da receita ser tão similar, não se encontra bibliografia que faça alusão ao uso de Whiskey ou Bourbon.

A popularidade dos cocktails com Whiskey cresceu de tal maneira que em 1882, membros da Casa dos Representativos que foram assistir ao funeral do presidente Garfield foram satirizados por terem gasto 1700$ em bebida e comida, sendo que 300$ foram em “Whiskey Cocktails”.

Foi por esta altura que os cocktails deixaram de ser o que eram. Os Bartenders estavam fascinados com novas bebidas que chegavam da Europa, Vermutes, Absinto, Curaçao, Maraschino e começaram a criar novas receitas e essencialmente a mudar as que já existiam. Os puristas dos cocktails assistiram horrorizados a esta tendência.

As inovações começaram a ser mal vistas, num artigo de 1886 chamado “The Cocktail of the day” publicado no Comment and Dramatic Times o escritor Leander Richardson reclama que os cocktails se tornaram tão complexos que as pessoas estavam a deixar de os beber. Cunhou aqui a ideia de que os cocktails à maneira antiga eram melhores, e esta ideia de um cocktail “Old fashioned” em breve deixou de ser um conceito e passou a ser um pedido nos bares.

Um Old Fashioned era simplesmente uma volta ao passado, redescobrir as bases, não só dos cocktails de Whiskey, mas dos cocktails em si, a definição da própria palavra, uma base de bebida espirituosa, açúcar, água e bitters.

A fórmula não mudou embora novas técnicas surgissem, em vez dos xaropes de açúcar começou a ser usado o cubo de açúcar e o gelo queria-se num pedaço grande, ao contrário do que já se usava noutros tipos de cocktails. Os cocktails de Whiskey era mexidos com  gelo num mixing glass e depois coados para um copo, este novo Old Fashioned por seu lado era feito diretamente no copo e servido “on the rocks”, ou melhor, com uma grande pedra de gelo.

Esta mudança de paradigma também retirou o estigma de que  o cocktail feito com Whiskey devia ser bebido como se fosse um shot e colocou-o na categoria de cocktails para se ir bebericando.

A evolução do Whiskey Cocktail para o Old Fashioned teve também uma vertente cénica, o cubo de açúcar a ser esmagado, o cocktail feito no mesmo copo onde era servido  e muitas vezes era o próprio cliente que servia o Whiskey, como realça o comentário de um leitor do New York Times em 1936, “longe vai o tempo em que o simpático bartender humedecia o açúcar com Angostura Bitters, colocava um pedaço de gelo no copo, nem muito grande nem muito pequeno, colocava um pequena colher de bar e passava a garrafa de Bourbon ao cliente que tinha o privilégio de se servir.”

Mas como todos os cocktails a história da invenção do Old Fashioned está ainda por contar. O que lemos anteriormente é o evoluir de uma bebida até chegar a ser o Old Fashioned que Don Draper, personagem da série Mad Man, bebia nos anos 60 do século XX e que a cultura popular fez ressuscitar no início dos anos 2000 com a vontade de voltar aos clássicos. Em 2005 um artigo do Courier-Journal afirmou que o Old Fashioned foi criado num Club, o The Pendennis Club, alegadamente foi criado aí por James E. Pepper, Bartender e Aristocrata ligado ao Bourbon que se diz ter inventado o cocktail em Louisville antes de o levar para o bar do hotel Waldorf-Astoria em Nova Iorque.

Parece pouco provável que tenha sido este o início de tudo, tantas são as referências anteriores, tal é a simplicidade da receita que nos remete para os primórdios da cultura de bar. Interessa reter que o Old Fashioned é um dos primeiros cocktails clássicos, cuja origem está perdida algures no século XIX. Seja feito com Whiskey, Bourbon ou Rye, o Old Fashioned sobreviveu à Prohibition e às modas e manteve-se vivo no imaginário de Bartenders e dos seus clientes, sendo ainda hoje um cocktail essencial no menu de qualquer bar.


60ml Boubon Whiskey

10ml Xarope de açúcar

2 dash Angostura Bitters


 

PARTILHARShare on FacebookTweet about this on Twitter