Quinta de Lourosa Arinto e Loureiro 2016 e Quinta de Lourosa Alvarinho 2015 foram os vinhos apresentados no passado dia 30 de março num jantar realizado no Wine Lover Bairro Alto.

O espaço de restaurante e wine bar foi o local escolhido por Rogério de Castro, professor catedrático de viticultura e grande impulsionador dos estudos sobre as vinhas em Portugal e Joana de Castro, filha de Rogério de Castro e enóloga, para apresentar os dois vinhos acabados de chegar ao mercado e voltar a provar o Vinha do Avó, um vinho 100% arinto e engarrafado apenas em formato Magnum, apresentado em 2016 que surpreendeu os presentes com a evolução que teve em garrafa.

A Quinta de Lourosa situa-se no concelho de Lousada e está integrada na Região Demarcada dos Vinhos Verdes. Valores como o apego pela terra, a paixão pelo vinho e amor pela família moveram Rogério de Castro a fazer renascer a casa, produtora de vinhos Regional Minho e DOC Vinho Verde. Para esse empreendimento teve o apoio de Joana de Castro sua filha. O seu trabalho conjunto faz da Quinta de Lourosa um lugar onde o respeito pela natureza e pela tradição se harmoniza com a inovação técnica e ousadas experiências vitivinícolas. Rogério de Castro salienta que “na Quinta de Lourosa, a cultura da vinha é também uma cultura de valores”, acrescentando que “a Quinta de Lourosa não é apenas uma empresa de vinhos: é o fruto, simultaneamente fresco e maduro, de uma ciência e de uma paixão”. Do portfólio fazem parte vinhos brancos, rosados, tintos e espumantes.

O jantar realizado no Bairro Alto foi também uma forma de celebrar o crescimento de vendas dos vinhos Quinta de Lourosa em 50% no ano passado, quando comparadas com o ano de 2015, especificamente no Bairro Alto e no concelho de Lisboa. Em 2016 foram vendidas na capital de Portugal mais de 20 mil garrafas Quinta de Lourosa.

 

Notas de prova:


 

Quinta de Lourosa DOC Vinho Verde branco 2016

Castas: Arinto e Loureiro

Nariz: Notas de frutos citrinos e flores

Boca: Harmonioso, sedutor no paladar, com um perfil frutado e fresco e um fim de boca longo e muito agradável

Harmonização: Excelente opção para acompanhar todo o tipo de peixes, mariscos e carnes brancas

Produção: 60 mil garrafas.

P.V.P.: 4,00€

 

Quinta de Lourosa Regional Minho Alvarinho 2015

Castas: Alvarinho, fez fermentação e estágio parcial em barricas de carvalho novas durante seis meses

Nariz: Aroma intenso e complexo a frutos citrinos em conjugação com um traço mineral, envolvido em notas tostadas.

Boca:  Complexo e delicado, um vinho com carácter e acidez firme, um conjunto envolvido num final equilibrado, longo e elegante.

Harmonização:  Sugere-se uma açorda de gambas e acompanha muito bem peixe fresco gordo, mariscos, cataplanas, risotos de peixe, carnes brancas, cozinha japonesa, cozinha indiana e variadíssimos pratos de bacalhau.

Produção: 10 mil garrafas

P.V.P.: 8,50€

 

 

PARTILHARShare on FacebookTweet about this on Twitter