A 2ª edição da Tahona Society está a chegar e Nuno Figueiredo, vencedor da primeira edição falou-nos da experiência que foi vencer a etapa nacional e viajar até ao México para representar Portugal na grande final.

 

Drinks Diary: Nuno está a fazer agora um ano que venceste a primeira edição da Tahona Society em Portugal. O que te levou a participar nesta competição?

Na altura adorei a proximidade da marca em relação à gastronomia. Sempre foi uma ideia em que imaginei o meu conceito ideal de bar.

Drinks Diary: Venceste com um cocktail muito gastronómico, o Elétrico 29 em que usaste Tequila Altos e ingredientes mediterrânicos como o azeite. Onde foste buscar a inspiração?

A ideia do cocktail surgiu ainda antes de pensar no concurso. Era um cocktail que iria entrar na nossa nova carta de cocktails no Tabik.

A nossa ideia sempre foi criar essa proximidade forte entre a cozinha e o bar e então fazia todo o sentido pensar na Tequila como ingrediente estrela dessa mesma junção.

Drinks Diary: Ao vencer o Tahona Society tiveste a oportunidade de viajar até ao México para representar Portugal na grande final, como foi essa experiência?

Fantástica! Eu não tinha uma ideia clara de como iria funcionar o concurso mas mal tive acesso às regras do concurso percebi que tinham muito a ver com a minha ideia de conceito de bar gastronómico.

Ao nível do seu conteúdo a competição é incrível, com representantes de vários países e com a melhor organização em que já participei.

No meu caso também tenho a agradecer à Pernod Ricard e em especial ao Alberto Pires que me acompanhou no México e me apoiou de forma fantástica.

Drinks Diary: Depois de teres contactado com a produção da Tequila no local que percepções trazes desta bebida?

Tornou-se na minha bebida fetiche. Já gostava de Tequila, mas ver ao vivo toda a paixão e dedicação que é posta ao serviço do cultivo e tratamento do agave, essa emoção mexe contigo e deixa-te ficar apaixonado!

Drinks Diary: Que conselhos darias a alguém que pretender participar na Tahona Society este ano?

Preparem muito bem a vossa apresentação e mantenham a aposta na gastronomia. Estudem bem a cultura mexicana e os seus ingredientes e preparem cocktails com alma. Os mexicanos têm um paladar bem parecido com o nosso.

E acreditem! Quem for à final não vai ter uma tarefa fácil! Os outros competidores são muito fortes e competitivos, mas sinceramente acho bem possível fazerem melhor do que eu e ganharem a competição. O nosso nível não fica atrás de ninguém! De qualquer forma tentem preparar-se bem ao nível da comunicação de marca. É muito importante nesta competição.

PARTILHARShare on FacebookTweet about this on Twitter