A World Class é uma das mais prestigiadas competições para Bartenders a nível internacional. Quando a Diageo a lançou em 2009 tinha como objetivo criar um programa de treino a nível global que ajudasse a descobrir talentos e a desenvolver técnicas que permitissem aos Bartenders usar de forma criativa os seus melhores produtos, aqueles que fazem parte do Portfólio Diageo Reserve. Até agora mais de 10 mil Bartenders já tiveram a oportunidade de participar nesta competição que chegou a Portugal em 2015.

A final da 3ª edição nacional da World Class aconteceu ontem no Hemingway na Marina de Cascais e o vencedor foi Carlos Santiago que irá representar o país na final global que este ano vai acontecer no México.

Mas recuemos no tempo, a final da World Class foi um dia longo onde os seis finalistas tiveram de superar três desafios.  A manhã começou com o “Liquid Mastery”, uma prova escrita com 25 perguntas seguida de um blind tasting cujo o objetivo foi identificar 5 referências do portfólio da Diageo Reserve.

Após uma pausa a competição seguiu com o desafio “A Night Out”, aqui os Bartenders foram confrontados com dois cenários, um primeiro de inicio de noite onde deveriam servir um aperitivo ao balcão, e o seguinte de fim de noite, pós jantar onde deveriam servir um digestivo à mesa, usando o trolley. Para desempenhar estas duas tarefas tinham um total de 10 minutos.

O terceiro e último desafio foi o  “Fast & Curious”, em que em 8 minutos tinham de fazer 6 cocktails ao balcão em frente ao júri, uma prova de destreza física e mental.

Até esta final chegaram 6 Bartenders que passaram pelas fases de qualificação. Carlos Santiago que atualmente trabalha no recém-inaugurado Royal Cocktail Club no Porto, Eduardo Marques Bartender no Uptown Cocktail Bar, bar do Hotel Intercontinental em Lisboa, Paulo Gomes Headbartender no Red Frog Speakeasy Bar, aquele que foi considerado pelos Prémios do Lisbon bar Show como o Melhor Bar Nacional, Alain Branco Bartender do Pistola y Corazón espaço icónico para os amantes de Tequila e tacos na Rua da Boavista no Cais do Sodré em Lisboa, Marco Monteiro Headbartender do Bom Vivant em Lagos e Nelson Matos, Headbartender do Gusto by Heinz Beck bar e restaurante do Hotel Conrad Algarve na Quinta do Lago e considerado pelos Prémios Lisbon Bar Show como o Melhor Bar de Hotel nacional.

Eduardo Marques, Carlos Santiago, Alain Branco, Marco Monteiro, Nelson Matos e Paulo Gomes

 

Alinhados os concorrentes podemos concluir que não faltou qualidade e que a tarefa do júri não foi fácil. O painel de jurados incluiu os dois vencedores das edições anteriores, José Maria Robertson e João Rodrigues, Paulo Figueiredo Global Brand Ambassador da Ketle One Vodka, uma das marcas do Portfólio da Diageo Reserve, Giacomo Giannotti vencedor da World Class em Espanha em 2014 e dono do Bar Paradiso em Barcelona e Borja Cortina vencedor da World Class em Espanha em 2015 e dono do Pub Varsovia em Gijón.

Apresentada que está a competição e os seus protagonistas podemos falar de Carlos Santiago, o vencedor. Foi o primeiro a entrar em cena numa ordem de entrada sorteada previamente. Na sua prova “A Night Out” brindou-nos primeiramente com um cocktail que juntou o Porto, a sua terra natal, e o México o destino desejado.  Tequila Don Julio Blanco e Vinho do Porto Branco seco foram a base do aperitivo, binómio que voltou a usar para o digestivo, Tequila Don Julio Reposado e Vinho do Porto Ruby Special Reserve. Se o primeiro cocktail foi servido num Coupé Vintage ao estilo Dry Martini e harmonizado com chips e guacamole, o segundo cocktail foi uma demonstração de técnica de “Roll” e servido com um doce, como se quer um digestivo. Foi prova descontraída e sem erros ao olho destreinado, o que não é de estranhar em Carlos Santiago Bartender experiente em competição ou não tivesse vencido o Barman do Ano 2015.

Carlos Santiago durante a prova Fast & Curious

Seguiu-se o “Fast & Curious”, a prova de speed round, 6 cocktails 8 minutos. Carlos Santiago demonstrou agilidade mental na preparação das suas receitas, Mai Tai, Margarita, Last Word, Aviation, Rob Roy e Moscow Mule, não necessariamente por esta ordem, os ingredientes foram caindo nos shakers e nos copos corretos perante um público que, entretanto, foi enchendo a sala e que se manteve animado porque Carlos Santiago é genuinamente do Porto e como tal, não nos deixa espaço a silêncios e desânimos!

Foi do somatório dos três desafios que se encontrou o vencedor que viria a ser anunciado ao fim do dia.

A qualidade das prestações dos 6 concorrentes foi elevada o que não permitiu especular antecipadamente sobre qual seria a decisão do júri.

Podemos, no entanto, encontrar algumas tendências, foi interessante ver o uso de vinhos fortificados nacionais em substituição de Xaropes de açúcar, o Vinho do Porto é um clássico, mas apareceram em prova cocktails com Moscatel, Vinho da Madeira e até Vinho de Carcavelos.

O homemade variou entre os produtos locais e os exóticos, se houve quem opta-se por buscar inspiração à cultura japonesa ou mexicana, também houve quem optasse por usar produtos da sua região. Se as receitas se simplificaram em numero de ingredientes, os seus ingredientes tornam-se mais complexos com Shrubs e Xaropes a serem produzidos com misturas de sabores pouco convencionais.

Se as competições são excelentes momentos para as marcas promoverem o uso dos seus produtos, são também um espaço para a criatividade dos Bartenders brilhar e para percebermos que caminhos se percorrem por estes dias na coquetelaria em Portugal.

 

Coaster Awards

Antes do tão esperado anuncio do vencedor da 3ª edição da World Class Portugal houve tempo para a entrega dos Coaster Awards. Tiago Rodrigues – Brand Ambassador WorldClass & Diageo Reserve Brands em Portugal foi o anfitrião do momento que este ano apareceu renovado, e que em vez de distinguir os melhores bares a nível regional, optou por criar 8 categorias transversais que foram desde o Prémio Carreira até à Melhor Abertura do Ano.

 

Abertura do Ano – Royal Cocktail Club no Porto

Melhor Carta de BarCinco Lounge

Melhor Equipa de Bar – Colombus Cocktail & Wine Bar

Melhor Trajetória de Bar – Cinco Lounge

Melhor Bar de Hotel – Gusto by Heinz Beck

Melhor Bar de Restaurante – Bistrô 100Maneiras

Bar com Maior Projeção Internacional – Red Frog Speakeasy

Prémio Carreira – Francisco Guerreiro

PARTILHARShare on FacebookTweet about this on Twitter